Contato       Doações      Associe-se       Login       

A esquizofrenia é uma condição humana possível de ser compreendida e para qual há caminhos de superação. Ela é um transtorno mental que acontece devido a alterações no funcionamento do cérebro. Estas alterações levam a pessoa a entender e experimentar as coisas de uma forma diferenciada, o que causa dificuldades nas relações com o seu mundo interior, com outros pessoas e na vida familiar. Ela é uma doença que tem tratamento.

Leia mais...

A palavra estigma tem origem grega e significa marcar, pontuar. Os gregos marcavam o corpo de pessoas quando buscavam evidenciar alguma coisa de extraordinário ou mau sobre seu status moral e assim possibilitavam que ela fosse facilmente identificada e evitada. Um estigma é na realidade um tipo especial de relação entre um atributo da pessoa e um estereótipo negativo e acaba sendo visto como algo que a define mais do que um rótulo a ela aplicado.

Leia mais...

A história das pessoas que conhecemos através da ABRE mostra como a esquizofrenia pode se apresentar como uma doença grave e que desorienta a pessoa e a família. Mas isso é apenas o início de uma mudança de caminho na vida. É possível ter esperança e situações cotidianas vivenciadas pela pessoa com esquizofrenia e por seus familiares podem melhorar ao longo do tempo.

Leia mais...

♦ Lei 8.080 que regulamenta o funcionamento do Sistema Único de Saúde;

♦ Lei 10.216 que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais. 

Leia mais...

O conhecimento científico é um potente aliado para que as pessoas com esquizofrenia e seus familiares compreendam melhor os aspectos da doença. Assim é importante entender quais as alterações que a esquizofrenia introduz no funcionamento do cérebro. Vejamos algumas informações importantes para que sua compreensão sobre a doença possa lhe dar mais recursos para lidar com as questões cotidianas.

Leia mais...

Dixit Consultoria & Design -  CopyRight TM 2014 (Política de Privacidade)